quinta-feira, 26 de abril de 2012

 AGUARDE O INESPERADO 

Nosso conceito sobre a vontade de Deus é que Ele nos guia como nós nos guiaríamos e planeja como nós o faríamos. Mas não é assim. Sua vontade não é assim. Na verdade, aqui estão os quatro princípios simples que precisamos ter em mente com relação a orientação de Deus.
1- O método preferido de Deus é a surpresa. Portanto, espere surpresas. Repito, surpresas são a regra, não a exceção.
2- Suas surpresas exigem flexibilidade e adaptação. Quando você se vê numa situação que não esperava, precisa adaptar-se: você é forçado a se ajustar. Deus não cometeu nenhum erro. Você não cometeu nenhum erro. Você está simplesmente passando pelo processo de desenvolvimento interno, que é parte do arranjo que Deus faz dos eventos, por mais doloroso que isso possa ser.
3- Por trás das surpresas de Deus, há propósitos dos quais não temos consciência. Avalie-os. Diga a você mesmo que não se trata de um erro. Não é acidente. Deus planejou isso deliberadamente… em vez de ficar amargurado, bravo e desiludido, antes de chamar tudo isso de ‘um erro’, pergunte: Que posso aprender com tudo isso?
4- Quando Deus nos surpreende, Ele nos dá graça suficiente para lidar com o inesperado. Conforme descansamos Nele, Ele nos dá tudo do que precisamos para suportar aquilo que sua vontade nos reserva.
Deus pode estar preparando você para uma grande surpresa, a fim de constatar a sua fidelidade. Em vez de fugir Dele, deixe-me sugerir o oposto: corra para Ele. Em vez de procurar alguém em quem colocar a culpa pela dor que você está sentindo ou pelas mudanças que se mostram no horizonte, olhe para o céu e perceba que este arranjo foi soberanamente colocado ali para o seu bem e para a glória de Deus.
(Charles Swindoll, “O MISTÉRIO DA VONTADE DE DEUS” )

Nenhum comentário:

Postar um comentário