domingo, 30 de setembro de 2012

PAZ ABSOLUTA

Ficar teimosa e obstinadamente olhando para DEUS e deixar de olhar para a dificuldade, essa é a verdadeira base da paz espiritual. Foi exatamente isso que Paulo quis dizer aos filipenses: “Não estejais inquietos por coisa alguma” (4:6-7). Não importa a causa, não se permita ficar ansioso, e nunca se permita ficar sobrecarregado ou consumido pela preocupação. Você não tem direito nenhum de ficar perturbardo; você nunca deve ter esse cuidado inquietante que, não somente é espiritualmente destruidor, mas também é fisicamente debilitante.
Nunca fique ansioso ou inquieto “por coisa alguma” – isso é totalmente abrangente – “antes as vossas petições sejam em tudo conhecidas diante de DEUS pela oração e súplicas, com ações de graças”. E, então, “a paz de DEUS, que excede todo o entendimento, guardará os vossos corações e os vossos sentimentos em CRISTO JESUS”.
Determine-se a lutar contra a preocupação e a ansiedade, agarre-se ao PAI e não olhe para mais nada, menos ainda para seus problemas.
(D. Martyn Lloyd-Jones, em “DO TEMOR À FÉ”)

sábado, 29 de setembro de 2012

71553550
NOS BRAÇOS DO PAI
“Não desmaies… ” (Hb 12.5.)
Quando passamos por duras aflições ou sofremos uma grande perda, nós desfalecemos, o coração se abate e a fé hesita ante a aguda prova de dor. “Não agüento mais, estou desesperado com tanto sofrimento. O que é que eu faço?”
Deus me diz para não desmaiar. Mas o que uma pessoa pode fazer quando está desmaiando? O que fazemos quando estamos para sofrer um desmaio? Não podemos fazer nada. Quando perdemos as forças, buscamos apoio no braço de uma pessoa amiga e forte, e ali ficamos. E descansamos. Quietos e confiantes.
O mesmo acontece, quando somos tentados a desmaiar na aflição. A mensagem de Deus para nós nessa hora não é: “Sê forte e corajoso”, pois Ele sabe que a nossa coragem se foi; mas Sua mensagem está naquela palavra suave: “Aquietai-vos, e sabei que eu sou Deus”.
E é tudo o que Deus pede de nós, Seus filhos, quando as forças nos abandonam, no fogo ardente da aflição. Não procuremos ser fortes. Apenas fiquemos quietos e saibamos que Ele é Deus, que nos sustentará e nos levará a salvo. “Deus reserva os mais fortes estimulantes para os mais profundos abatimentos.”
(Lettie B. Cowman, em “MANANCIAIS NO DESERTO”)

sexta-feira, 28 de setembro de 2012

DEUS HABILIDOSO
“Ainda que a figueira não floresça, nem haja fruto nas vides; ainda que falhe o produto da oliveira, e os campos não produzam mantimento; ainda que o rebanho seja exterminado da malhada e nos currais não haja gado; todavia eu me alegrarei no Senhor, exultarei no Deus da minha salvação. O Senhor Deus é minha força, ele fará os meus pés como os da corça, e me fará andar sobre os meus lugares altos.” Hc 3:17-19
O fracasso na colheita e a morte dos animais devastariam Judá, mas, Habacuque afirmou que mesmo nos tempos de perda e fome, ele ainda se regozijaria no SENHOR. Os sentimentos do profeta não eram controlados pelos eventos ao seu redor, mas, pela fé na habilidade que DEUS tem de nos fortalecer e fazer maravilhas sobre as ruínas.
Quando nada mais fizer sentido e as dificuldades parecerem maiores do que você pode suportar, lembre-se que O SENHOR é aquele  que nos dá forças para prosseguir. O Senhor é aquele que tanto pode reabrir um caminho bloqueado, como fazer surgir um novo caminho. Tire seu olhar das dificuldades e olhe para DEUS. É ELE quem merece sua adoração, não seus problemas.
DEUS dará forças e confiança aos seus seguidores em tempos difíceis. Serão capazes de correr firmemente, como os cervos em terraços acidentados e perigosos. DEUS é quem dissolve as dificuldades e cria soluções fantásticas e surpreendentes.
(BÍBLIA  DE ESTUDO – APLICAÇÃO PESSOAL)

quarta-feira, 26 de setembro de 2012

DEUS QUE ENCORAJA

Não se pede de nós que gostemos do sofrimento, mas que não nos deixemos vencer por ele, porque nosso DEUS o venceu. Nunca nos foi prometida uma luta fácil, mas nos foi oferecida a certeza da vitória.
É impressionante a quantidade de vezes que os evangelhos relatam JESUS se afastando para orar. Mais interessante  ainda é o fato de que os evangelhos não nos dizem quais eram essas orações. A única oração que JESUS ensinou, conhecida como Pai nosso, é, na essência, um resumo da teologia que ensinava. Mas o conteúdo de outras inúmeras orações nâo nos foi transmitido.
De uma coisa estou certo, JESUS precisava desses momentos a sós com o PAI. Penso que as orações de JESUS não eram compostas principalmente de palavras, mas sim do desejo de ter SEU coração alinhado com a vontade do PAI. Parece-me que, quanto mais próximo chegava da cruz, mais intensos e prolongados eram esses momentos.
Mesmo JESUS, DEUS feito homem, sentia necessidade de se certificar sobre a missão que tinha para cumprir, buscando no PAI a força e a motivação correta para continuar.
O autor de Hebreus afirma que JESUS “pela alegria que lhe fora proposta, suportou a cruz, desprezando a vergonha” Hb 12:2. Disse isso para encorajar seus leitores a lutarem contra todo desânimo e cansaço, assim como fez nosso MESTRE.
(Marson Guedes em “O CAMINHO DE JEREMIAS”)

terça-feira, 25 de setembro de 2012

MEL E FEL

Costumava pensar que a ansiedade, depressão, medo, amargura e desespero eram um modo de vida. “É assim que eu sou”, pensava. No entanto, quando conheci o Senhor e comecei a viver do jeito de Deus, fui vendo que todas as coisas são possíveis a qualquer um que creia em Deus e seja obediente a Ele. E que é possível viver sem emoções negativas. Se pedirmos a Deus, Ele as tirará de cima de nós como se fossem um cobertor grosso e molhado. Contudo é preciso orar.
A amargura é um doa piores males que pode nos abater, ela corrói o nosso corpo e a nossa alma como o ácido corrói a pele. Quando a raiz de amargura domina sua vida, ela lhe consome e interrompe as bênçãos de Deus. “Pois vejo que estás em fel de amargura e laço de iniquidade” (At 8:23). Quando temos constantemente pensamentos como: “Até quando estarei eu relutando dentro de minha alma, com tristeza no coração cada dia?” (Sl 13:2), então a amargura está crescendo dentro de nos como um câncer.
Devemos, até mesmo como forma de louvor a Deus,  recusar a dar lugar a amargura. Podemos pedir a Ele que nos ajude a resisti-la. “Atentando, diligentemente, por que ninguém seja faltoso, separando-se da graça de Deus; nem haja alguma raiz de amargura que, brotando, vos perturbe, e, por meio dela, muitos sejam contaminados” (Hb 12:15).Peça a Deus que o liberte de qualquer amargura. Peça que lhe dê um espírito de gratidão, louvor e adoração. Peça ao Espírito Santo que expulse qualquer coisa em seu coração que não seja Dele. Peça com sinceridade, e assim será feito!
O Senhor deseja que sejamos alegres e esperançosos, afinal a alegria é um dos frutos do Espírito Santo em nós. Deixemos que esse e os demais frutos desabrochem em nosso íntimo!
(Stormie Omartian, em “O PODER DA MULHER QUE ORA”)

segunda-feira, 24 de setembro de 2012

SEM RACIONALIZAÇÃO

Quando DEUS fala, devemos obedecer – não racionalizar.
Confie em DEUS, não na razão humana – “Confia no SENHOR de todo coração e não se estribe em teu próprio entendimento.” Pv 3:5
Em outras palavras, não confie em racionalização. A racionalização abre a porta para a decepção e traz muita confusão.
Eu e você podemos ponderar algo em nosso coração, colocá-la diante de DEUS e ver se ELE deseja nos dar compreensão a tal respeito, mas, no instante em que começarmos a nos sentir confusos, teremos ido longe demais.
A mente humana gosta de lógica, de ordem e de razão. Ela gosta de lidar com tudo que entende. Como sabemos, a mente algumas vezes ajuda ao espírito, mas o espírito é mais nobre que a mente e deveria sempre ser honrado acima da mente.
DEUS nos dá entendimento em muitos assuntos, mas, nós não precisamos entender tudo para andar com o SENHOR. Há momentos em que DEUS deixa enormes pontos de interrogação em nossa vida para aumentar a nossa fé. Se confiarmos NELE e O deixamos agir, seremos abençoados, se, ao contrário, agirmos por nossa conta e risco ansiosos, colheremos espinhos.
É difícil aos seres humanos desistir da racionalização e simplesmente confiar em DEUS, mas, quando o processo é finalizado, a mente entra em lugar de descanso, a alma encontra paz e a verdadeira benção nos é entregue.
(Joyce Meyer, em “CAMPO DE BATALHA DA MENTE – VENCENDO A BATALHA EM SUA MENTE”)

domingo, 23 de setembro de 2012


DOR RECOMPENSADA

Alguém contou as promessas da Bíblia e obteve total de 7474. Não posso verificar esse número, mas sei que nas páginas do Livro Sagrado há milhares de promessas que seguram o leitor e dizem: “Creia em MIM! Aceite-ME! Agarre-se em MIM! Não negocie meus princípios!”. De todas as promessas da Bíblia, as mais significativas são as que oferecem esperança no final da aflição. DEUS nos diz através delas: “Vale a pena, ande comigo. Confie em mim. Espere comigo. Vou recompensá-lo por esta espera, pela sua dignidade, pela sua paciência.”
José aprendeu que um coração quebrantado e ferido não é o fim, mas o começo. MACHUCADO E ANIQUILADO PELOS GOLPES da decepção e dos sonhos não realizados, ele descobriu que DEUS jamais saíra do seu lado. Ele  descobriu uma verdade inabalável que muito tempo depois o apóstolo Paulo deixaria registrado na carta aos romanos: “Tudo colabora para o bem daqueles que amam a DEUS” Rm 8:28 . Quando a aflição terminou, ele havia sido aprimorado, recompensado e abençoado.
Vale a pena confiar em DEUS, só NELE.
(Charles Swindoll no livro  “JOSÉ” – Série Heróis da Fé)

sábado, 22 de setembro de 2012

FÉ MADURA
Gosto de ver os resultados de meu esforço. Trabalho num artigo, e meses mais tarde ele aparece impresso. Escalo uma montanha e atinjo o topo.
A oração segue normas diferentes, as normas de DEUS. Nós a praticamos em segredo, de modo que ninguém observa nosso esforço, e os resultados. Os resultados chegam de formas surpreendentes, às vezes, muito tempo depois do esperado. Orar significa abrir-me para JESUS, e não LHE impor limites por meio de meus preconceitos. Em suma, orar significa deixar DEUS ser DEUS.
Muitas orações bíblicas originam-se do ato de esperar. Abraão e Sara esperando por um único filho. Jacó esperando sete anos por uma esposa, e depois mais sete por ter sido enganado pelo pai dela. Os israelitas esperando séculos pela libertação. Davi esperando em cavernas por sua merecida coroação. Profetas esperando pelo cumprimento de suas estranhas previsões. Maria e José, Isabel e Zacarias, Ana, Simeão esperando por um Messias.
DEUS que é atemporal, exige de nós uma fé madura que pode envolver, como nos casos citados, atrasos que parecem provações. A paciência é um sinal dessa maturidade, virtude que só pode desenvolver-se com o passar do tempo.
As crianças querem as coisas já. Quem AMA, pelo contrário, aprende a esperar: ‘Então Jacó trabalhou sete anos por Raquel, mas lhe pareceram poucos dias, pelo tanto que a amava”. Os pais esperam anos na esperança que o filho pródigo volte para casa. Esperamos pelo que é digno de espera , e nesse processo adquirimos a paciência. Oro pela paciência para suportar os tempos de provação, para continuar a boa espera, continuar com esperança, continuar acreditando. Oro pedindo a paciência de ser paciente.
(Philip Yancey, em “ORAÇÃO, ELA FAZ ALGUMA DIFERENÇA?”)

quinta-feira, 20 de setembro de 2012

FURACÕES

Sempre julguei que os furacões que se enfrenta na Flórida seriam alguma coisa que a humanidade poderia simplesmente dispensar – se pudesse… Entretanto, apenas recentemente tomei conhecimento de que eles são absolutamente necessários para manter o equilibrio na natureza.
Essas tempestades tropicais, com ventos que vão acima de 300 quilometros por hora, acompanhados de chuvas torrenciais, raios e relampagos, podem ser devastadoras. Contudo, cientistas nos informam que esses furacoes tem um valor incrível. São eles que dissipam uma grande porcentagem do calor opressivo acumulado no equador; também são indiretamente responsáveis pela maior parte das chuvas que ocorrem nas florestas das Américas do Sul e do Norte. A conclusão final a que chegamos é que os furacões oferecem à humanidade muito mais beneficios do que podemos imaginar. 
As Escrituras nos ensinam que as aflições que Deus permite que sobrevenham a seus filhos são muito semelhantes aos furacões. Elas chegam de maneira violenta, trazendo com elas dores e promovendo grandes devastações. No entanto, são essas mesmas aflições que tem o incrível potencial de produzir eternos dividendos. Se você se encontra em meio a um furacão… não desista! Ele é temporário; logo vai passar, e os resultados certamente poderão transformar a sua vida para todo o sempre!
(Portal Encorajamento)

quarta-feira, 19 de setembro de 2012

CONTINUEMOS ESPERANDO

“Nós esperávamos.”(Lc 24.21.)
Eu sempre lamentei que naquela caminhada a Emaús os discípulos não tenham dito ao Senhor: “Nós ainda esperamos”, em vez de “Nós esperávamos”. É triste isso — alguma coisa que acabou.
Se apenas tivessem dito: “Tudo está contra as nossas esperanças; parece que a nossa confiança foi em vão, mas não desistimos; cremos que O veremos outra vez.” Mas não, eles caminharam ao Seu lado, declarando que haviam perdido a fé, e Ele teve que dizer-lhes: “Ó néscios e tardos de coração para crer!”
Não estaremos no mesmo perigo de ouvir estas coisas ditas a nosso respeito? Tudo mais podemos perder, desde que não percamos a nossa fé no Deus de verdade, poder e amor. Nunca ponhamos a nossa fé no passado, como estes discípulos: “Nós esperávamos”, mas digamos sempre: “Eu estou esperando”.
(Lettie B. Cowman, em “MANANCIAIS NO DESERTO”)

terça-feira, 18 de setembro de 2012

SEJA FEITA A TUA VONTADE

“Venha o teu Reino; seja feita a tua vontade, assim na terra como no céu.” (Mateus 6:10)
No Pai Nosso, somos ensinados a orar: “Seja feita a tua vontade, assim na terra como no céu.” Nunca tenha medo de orar assim, porque é um reconhecimento de que não temos todas as respostas. E é um reconhecimento de que podemos até mesmo orar por algo errado.

Suponha que Deus apareça a você esta tarde e diga: “Eu lhe darei o que você quiser. Ore pelo que você quiser, e será seu.” Pelo que você iria orar? Essa oportunidade foi dada ao rei Salomão, depois que ele começou a governar no lugar de seu pai Davi. Então ele pediu ao Senhor um coração cheio de discernimento para governar o seu povo (1 Reis 3:5-9). Esse é um exemplo perfeito de um homem que tinha suas prioridades em ordem, um homem que, essencialmente, disse: “Seja feita a Tua vontade.”
Se Deus aparecesse para você hoje e dissesse: “O que você quer?” A melhor resposta seria: “Senhor, o que tu quiseres para mim, isso é o que eu quero. O que você já tem planejado para mim é o que quero. Eu posso até ter uma ideia do que preciso hoje, mas Senhor, que venha o Teu reino, que seja feita a Tua vontade.”
Nunca tenha medo de pedir a vontade de Deus. Nunca tenha medo de confiar um futuro desconhecido a um Deus conhecido. Ele tem no coração aquilo que é melhor para você.
(Devocionais Diários)

domingo, 16 de setembro de 2012



quarta-feira, 12 de setembro de 2012

INTERPRETANDO O SALMO 23

O SENHOR É O MEU PASTOR – Isto é relacionamento!
NADA ME FALTARÁ – Isto é suprimento!
CAMINHAR ME FAZ POR VERDES PASTOS – Isto é descanso!
GUIA-ME MANSAMENTE A ÁGUAS TRANQUILAS – Isto é refrigério!
REFRIGERA A MINHA ALMA – Isto é cura!
GUIA-ME PELAS VEREDADA JUSTIÇA – Isto é direção!
POR AMOR DO SEU NOME – Isto é propósito!
AINDA QUE EU CAMINHASSE PELO VALE DAS SOMBRAS DA MORTE - Isto é provação!
EU NÃO TEMERIA MAL ALGUM – Isto é proteção!
PORQUE TU ESTÁS COMIGO – Isto é fidelidade!
A TUA VARA E O TEU CAJADO ME CONSOLAM – Isto é disciplina!
PREPARAS UMA MESA PERENTE MIM NA PRESENÇA DOS MEUS INIMIGOS – Isto é esperança!
UNGE A MINHA CABEÇA COM ÓLEO – Isto é consagração!
E MEU CÁLICE TRANSBORDA – Isto é abundância!
CERTAMENTE QUE A BONDADE E A MISERICÓRDIA ME SEGUIRÁ TODOS OS DIAS DE MINHA VIDA – Isto é benção!
E EU HABITAREI A CASA DO SENHOR – Isto é segurança!
POR LONGOS DIAS – Isto é eternidade.

domingo, 9 de setembro de 2012

SERÁ FEITO SEGUNDO A NOSSA FÉ




“A terra que eu dou aos filhos de Israel.” (Js 1.2.)
Deus fala aqui no tempo presente. Não se trata de algo que Ele irá fazer, mas que está fazendo neste momento. É assim que fala a fé. É assim que Deus dá. É assim que Ele está vindo ao nosso encontro hoje, no momento presente.
Este é o teste da fé. Enquanto esperamos alguma coisa com incerteza, procurando por ela, não estamos crendo. Pode ser esperança, pode ser um desejo ardente, mas não é fé; pois “fé é a certeza de cousas que se esperam, a convicção de fatos que se não vêem”.
O mandamento com respeito à oração da fé está no imperativo presente: “Tudo o que pedirdes em oração, crede que o tendes recebido, e tê-lo-eis”. Já chegamos a este ponto? Será que já nos encontramos com Deus no Seu eterno AGORA? A verdadeira fé apoia-se em Deus, e crê antes de ver. Normalmente, antes de crer queremos alguma evidência de que a nossa petição foi concedida; mas quando andamos por fé, não precisamos de outra evidência além da Palavra de Deus. Ele falou: e segundo a nossa fé nos será feito. Nós veremos, porque cremos, e esta fé nos sustenta nas horas mais difíceis, quando tudo à nossa volta parece contradizer a Palavra de Deus.
O salmista diz: “Pereceria sem dúvida, se não cresse que veria os bens do Senhor na terra dos viventes” (Sl 27.13). Ele ainda não via a resposta do Senhor a suas orações, mas creu que veria; e isto guardou-o de desfalecer. Se tivermos a fé que crê que verá, ela nos guardará de cairmos em desânimo. Nós nos riremos do impossível; quando nenhum dos recursos humanos puder solucionar a nossa dificuldade, esperaremos com prazer, para ver como Deus irá abrir um caminho em nosso mar Vermelho. É exatamente nessas ocasiões de dura prova que a nossa fé cresce e se fortifica. Irmão afligido, você já esperou no Senhor por muitas noites e longos dias, e está com medo de que Ele o tenha esquecido? Não o esqueceu! levante a cabeça e comece a louvá-lO agora mesmo, pela libertação que está a caminho.
(Lettie B. Cowman, em “MANANCIAIS NO DESERTO”)

quarta-feira, 5 de setembro de 2012


















O caminho, a verdade e a vida !

terça-feira, 4 de setembro de 2012

O PLANO QUE IMPERA

“O Sol e a lua pararam nas suas moradas” Hc 3:11
O DEUS em quem cremos pode agir, e de fato age, como e quando LHE apraz. Habacuque está meditando na grandeza do poder de DEUS e no  elemento miraculoso presente nos SEUS procedimentos para com SEU povo.
DEUS é fiel à SUA palavra e cumpre as SUAS promessas. “os juramentos feitos às tribos foram uma palavra segura.” Hc 3:9. O profeta ao se lembrar dos fatos e do poder de DEUS, está assegurando a si mesmo que nestes eventos DEUS está apenas mantendo SUA palavra  e cumprindo o juramento  feito a Abraão, Isaque e Jacó. DEUS tinha dito que eles eram SEU povo e que ELE tinha certos propósitos quanto à eles, e assim, apesar de parecer que eles tinham sido esmagados no Egito, ELE os libertou e os sustentou em todas as suas tribulações.
Vemos agora o método provido por DEUS pelo qual devemos lidar com o temor que não podemos controlar por nós mesmos. Olhemos retrospectivamente e pensemos em DEUS. Quando o profeta fez isso começou a sentir-se melhor. Ao contemplar o DEUS poderoso, o DEUS que opera milagres, encheu-se de tal modo de admiração que começou a alegrar-se mesmo enfrentando dificuldades aparentemente invencíveis.
Se já houve uma situação que parecia absolutamente sem esperança, foi quando o filho de DEUS foi crucificado num madeiro e enterrado numa sepultura. Os discípulos ficaram desanimados, pois realmente parecia que o fim tinha chegado. Contudo, DEUS agiu no milagre da ressurreição. ELE mostrou que é DEUS e que para ELE nada é impossível dentro dos SEUS propósitos, dentro da SUA vontade e dentro do SEU plano.
(D. Martyn Lloyd-Jones, em “DO TEMOR À FÉ”)

segunda-feira, 3 de setembro de 2012















  "Arrependei-vos, pois, e convertei-vos, para que sejam apagados os vossos pecados, e venham assim os tempos do refrigério pela presença do Senhor,"
Atos 3:19

domingo, 2 de setembro de 2012

FAÇA A SUA PARTE
Gostaria de parar por um momento a fim de refletir sobre essa tensão entre o planejamento cuidadoso e a fé sincera. Essas duas coisas são mutuamente excludentes? De modo algum! Todavia, ao falar com alguns cristãos, poderíamos ser levados a pensar de outro modo.
Aconselhei homens e mulheres desempregados que me disseram: “Estou apenas esperando no Senhor para conseguir um emprego”. Respondo: “Ótimo. E para onde enviou seu currículo?”.
O velho lema dos soldados durante a Guerra de Secessão se aplica a muitas áreas da vida: “Confie em Deus, mas conserve a pólvora seca!”. Em outras palavras, coloque a sua vida nas mãos do Salvador, mas fique alerta. Faça tudo o que puder para preparar-se para a batalha, compreendendo que o resultado final pertence ao Senhor Deus.
Andar pela fé não significa que você para de pensar. Confiar em Deus não implica tornar-se relaxado, preguiçoso ou apático. Que distorção da fé bíblica! Você e eu precisamos confiar no Senhor em relação às nossas finanças, mas isso não dá permissão para gastos insensatos. Você e eu devemos confiar no Senhor para termos segurança em nosso carro, mas não seremos sábios se ultrapassarmos em uma curva cega. Confiamos em Deus quanto à nossa saúde, mas isso não significa que devemos fumar o dia inteiro, ficar acordados metade da noite e subsistir comendo batata fritas e petiscos sem arcar com as consequências.
Agir com insensatez ou sem pensar, esperando que Deus nos salve se as coisas fugirem ao nosso controle, não é absolutamente fé. É presunção. A sabedoria diz para fazer todo o possível dentro das suas possibilidades e então confiar Nele para resolver o que você não pode fazer sozinho, para realizar o que você não pode realizar. Fé e planejamento cuidadoso andam de mãos dadas. Sempre andaram.
(Charles Swindoll, em “DIA A DIA COM OS HERÓIS DA FÉ”)

sábado, 1 de setembro de 2012

CHUVAS DE BENÇÃOS

“Farei descer a chuva a seu tempo, serão chuvas de bênção.”(Ez 34.26.)
Como está o tempo esta manhã em sua vida?
É tempo de sequidão? Então é o tempo oportuno para chuvas.
Tempo de ar pesado e nuvens negras? É o tempo para chuvas.
A chuva vem quando há nuvens no céu. A chuva cai quando o céu está coberto pela densa camada de nuvens. Sem elas, a abençoada chuva não desce!
Veja que a palavra está no plural: “Farei descer… chuvas de bênção” — Deus manda todo tipo de bênçãos. O poder criador e criativo de Deus é ilimitado, Ele pode, e deseja, derramar sobre nós, torrentes de bênçãos. Bençãos que ansiamos, bênçãos que nem imaginamos…Bençãos sem fim vindas de um Deus de incalculável amor e graça.
As bênçãos de Deus vêm todas juntas, como os elos numa corrente de ouro. Aquele que dá a graça da conversão dá também a graça do consolo. Ele enviará “chuvas de bênção”, Ó planta crestada, olhe para cima e abra as suas folhas e flores à chuva do céu.
(Lettie B. Cowman, em “MANANCIAIS NO DESERTO”)