terça-feira, 25 de setembro de 2012

MEL E FEL

Costumava pensar que a ansiedade, depressão, medo, amargura e desespero eram um modo de vida. “É assim que eu sou”, pensava. No entanto, quando conheci o Senhor e comecei a viver do jeito de Deus, fui vendo que todas as coisas são possíveis a qualquer um que creia em Deus e seja obediente a Ele. E que é possível viver sem emoções negativas. Se pedirmos a Deus, Ele as tirará de cima de nós como se fossem um cobertor grosso e molhado. Contudo é preciso orar.
A amargura é um doa piores males que pode nos abater, ela corrói o nosso corpo e a nossa alma como o ácido corrói a pele. Quando a raiz de amargura domina sua vida, ela lhe consome e interrompe as bênçãos de Deus. “Pois vejo que estás em fel de amargura e laço de iniquidade” (At 8:23). Quando temos constantemente pensamentos como: “Até quando estarei eu relutando dentro de minha alma, com tristeza no coração cada dia?” (Sl 13:2), então a amargura está crescendo dentro de nos como um câncer.
Devemos, até mesmo como forma de louvor a Deus,  recusar a dar lugar a amargura. Podemos pedir a Ele que nos ajude a resisti-la. “Atentando, diligentemente, por que ninguém seja faltoso, separando-se da graça de Deus; nem haja alguma raiz de amargura que, brotando, vos perturbe, e, por meio dela, muitos sejam contaminados” (Hb 12:15).Peça a Deus que o liberte de qualquer amargura. Peça que lhe dê um espírito de gratidão, louvor e adoração. Peça ao Espírito Santo que expulse qualquer coisa em seu coração que não seja Dele. Peça com sinceridade, e assim será feito!
O Senhor deseja que sejamos alegres e esperançosos, afinal a alegria é um dos frutos do Espírito Santo em nós. Deixemos que esse e os demais frutos desabrochem em nosso íntimo!
(Stormie Omartian, em “O PODER DA MULHER QUE ORA”)

Nenhum comentário:

Postar um comentário