domingo, 2 de setembro de 2012

FAÇA A SUA PARTE
Gostaria de parar por um momento a fim de refletir sobre essa tensão entre o planejamento cuidadoso e a fé sincera. Essas duas coisas são mutuamente excludentes? De modo algum! Todavia, ao falar com alguns cristãos, poderíamos ser levados a pensar de outro modo.
Aconselhei homens e mulheres desempregados que me disseram: “Estou apenas esperando no Senhor para conseguir um emprego”. Respondo: “Ótimo. E para onde enviou seu currículo?”.
O velho lema dos soldados durante a Guerra de Secessão se aplica a muitas áreas da vida: “Confie em Deus, mas conserve a pólvora seca!”. Em outras palavras, coloque a sua vida nas mãos do Salvador, mas fique alerta. Faça tudo o que puder para preparar-se para a batalha, compreendendo que o resultado final pertence ao Senhor Deus.
Andar pela fé não significa que você para de pensar. Confiar em Deus não implica tornar-se relaxado, preguiçoso ou apático. Que distorção da fé bíblica! Você e eu precisamos confiar no Senhor em relação às nossas finanças, mas isso não dá permissão para gastos insensatos. Você e eu devemos confiar no Senhor para termos segurança em nosso carro, mas não seremos sábios se ultrapassarmos em uma curva cega. Confiamos em Deus quanto à nossa saúde, mas isso não significa que devemos fumar o dia inteiro, ficar acordados metade da noite e subsistir comendo batata fritas e petiscos sem arcar com as consequências.
Agir com insensatez ou sem pensar, esperando que Deus nos salve se as coisas fugirem ao nosso controle, não é absolutamente fé. É presunção. A sabedoria diz para fazer todo o possível dentro das suas possibilidades e então confiar Nele para resolver o que você não pode fazer sozinho, para realizar o que você não pode realizar. Fé e planejamento cuidadoso andam de mãos dadas. Sempre andaram.
(Charles Swindoll, em “DIA A DIA COM OS HERÓIS DA FÉ”)

Nenhum comentário:

Postar um comentário