quarta-feira, 7 de agosto de 2013

ANIMEM-SE!!!!!

“Logo depois, Jesus foi a uma cidade chamada Naim, e com ele iam os seus discípulos e uma grande multidão. Ao se aproximar da porta da cidade, estava saindo o enterro do filho único de uma viúva; e uma grande multidão da cidade estava com ela. Ao vê-la, o Senhor se compadeceu dela e disse: Não chore.” Lucas 7:11-13
Essa imagem é extraordinária – DEUS compadecido. Dificilmente as pessoas imaginam DEUS comovido, tocado, sensibilizado e condoído. O mais comum é imaginá-LO altivo, inacessível, implacável, indiferente. Outros O veem poderoso e amoroso, mas Sagrado demais para vulnerabilizar-se com a dor humana.
Porém, essa passagem do Evangelho destroi tais concepções. DEUS é atingido por nossas dores, ELE se (com)padece. Sofre junto. Sofre junto de mim e de você. Sofre conosco as nossas aflições.
Mas, ELE é DEUS, e isso faz toda diferença. Qualquer um de nós pode se compadecer do sofrimento alheio. Qualquer um de nós se solidariza, ora e chora as dores dos amigos, parentes ou até mesmo de desconhecidos, mas nada podemos fazer para transformar aquela dor, para mudar aquela situação. ELE pode, sabemos. Infinitas vezes, ELE faz em atenção às nossas súplicas, compadecido, ELE traz a solução.
Mas, outras vezes, SUA posição não é bem a que desejávamos. Nesses momentos, é difícil distinguir SUA compaixão, SEU amor, SUA misericórdia, SEU poder. Philip Yancey, um dos maiores autores cristãos da atualidade, diz com propriedade: “Os mistérios não solucionados e as orações não respondidas perdem sua cor se comparados ao do plano de Deus para os tempos. No final, a oração não respondida me coloca face a face com a profunda diferença entre a minha perspectiva e a de Deus.”
DEUS é misericordioso, poderoso e é amor em essência, mas SUAS virtudes não se esgotam nestas. Aliás, quanta pressunção tentar definí-LO e enumerar SUAS “características”! ELE é maior do que todas as nossas definições juntas, ELE não cabe em nossas palavras por mais excelsas que sejam. SUA perspectiva sobre tudo extrapola as nossas, é disso que fala Yancey.
Sabemos que muitas das nossas orações correm o risco de não serem atendidas e, quando isso acontecer, que nos conforte o coração a consciência que, se ELE não nos atendeu, não foi por falta de amor ou compaixão, ao contrário, foi SEU grande amor, sabedoria e compaixão que fez com que não nos atendesse.
Mas, enquanto oramos e aguardamos, que á fé e a esperança nos encha o coração com a certeza alegre que ELE intervirá, como fez com aquela mãe no meio do velório do filho, devolvendo-o vivo a ela. Sim, que seja essa nossa expectativa nesse espaço de tempo entre nossos clamores e SUA resposta. Afinal, JESUS sempre conclamou as pessoas a serem alegres e esperançosas, SUA boca pronunciava incansavelmente: “Tende bom ânimo!”, ou seja: anima-te!
(Neuma Fernandes)

Nenhum comentário:

Postar um comentário