quarta-feira, 18 de dezembro de 2013

SACERDOTES REAIS

“A minha graça te basta, porque o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza.” (2Co 12:9). E concluiu: “De boa vontade antes me gloriarei nas minhas fraquezas, a fim de que repouse sobre mim o poder de Cristo… Porque quando estou fraco, então é que sou forte.” (2Co 12:9b, 10b)
Esse é mais um paradoxo da vida com Deus. Não precisamos temer as nossas próprias fraquezas, pois é então que o poder do Deus infinito se revela em Sua plenitude.
No Antigo Testamento, o povo de Deus não tinha acesso à Sua presença, a não ser por intermédio dos sacerdotes. Um dos costumes daquela época era o de as pessoas rasgarem as suas vestes em sinal de desespero quando alguma grande tragédia as atingia. Mas ao sacerdote era vedado fazer isso. Sabe por quê? Como ele tinha acesso direto à presença de Deus, rasgar as suas vestes significaria que a situação que ocasionava esse ato estava além do poder de Deus. E isso constituía uma blasfêmia , pois para Deus não há impossíveis.
Jesus, através da Sua morte, nos deu acesso direto à presença de Deus, fazendo-nos sacerdoes reais (1Pe 2:9). Assim, jamais podemos nos entregar ao desespero, por mais tristes e difíceis que sejam as nossas circunstâncias. O Deus de cujo trono de graça podemos nos aproximar confiantemente quendo precisarmos de socorro para ocasião oportuna (Hb 4:16), tem poder para operar em TODAS as circunstâncias. Atente para isso: O nosso Deus, o único, é o Deus dos impossíveis.
“Porque desde a antiguidade não se ouviu, nem com ouvidos se percebeu, nem com olhos se viu Deus além de Ti, que trabalha apara aquele que nele espera.” Is 64:4
(Wanda Assumpção, em “…E DEUS FEZ A MULHER”)

Nenhum comentário:

Postar um comentário