terça-feira, 15 de maio de 2012

SUBMISSÃO E FÉ

Há pessoas que entendem que Deus só responde a orações feitas com plena convicção que Ele fará o que é pedido. Qualquer dúvida quanto a isso é falta de fé e motivo para Deus não responder àquela oração. Há pessoas que até alegam que outros não foram curados porque faltou a plena fé que era isso mesmo que Deus queria.
Jesus ao passar por um momento crucial da sua vida, orou assim, lá no jardim do Getsêmani: “Pai, se queres, passa de mim este cálice; contudo, não se faça a minha vontade, e sim a tua” (Lucas 22.42). Será que estava faltando fé em Jesus? O que é realmente orar com fé?
Observamos ainda Hebreus 5.7:  “Durante os seus dias de vida na terra, Jesus ofereceu orações e súplicas, em alta voz e com lágrimas, àquele que o podia salvar da morte, sendo ouvido por causa da sua reverente submissão.”
Como podemos orar assim como Jesus orou: com toda fé e ao mesmo tempo com toda submissão à vontade de Deus? O que requer mais fé: pedir um milagre, ou se submeter e aceitar a vontade de Deus quando aquela vontade pode significar a ausência do milagre? O que foi mais difícil para Jesus: Acreditar no poder do Pai, ou aceitar o cálice amargo da cruz?
Porque Jesus orou assim, Ele levantou-se pronto para fazer a sua parte. E você, como tem orado a Deus? Com essa fé submissa?
Se estivermos orando assim, não ficaremos revoltados. Mas, estaremos prontos para aceitar e fazer a vontade de Deus, não como um peso, mas com aquela certeza resoluta e gratificante, com a qual Jesus se levantou do jardim para abraçar a cruz.
Que o Senhor nos ajude a sermos tão confiantes em nosso Deus e Pai como Jesus foi; e ao mesmo tempo, submissos, obedientes e resolutos para aceitar a Sua vontade (que é sempre “boa, agradável e perfeita” Rm 12:2 ). E assim o nosso Deus seja glorificado por essa fé que, sem imposições ou exigências, confia e se submete sempre à vontade do Senhor. Pessoas que possuem essa fé, realmente confiam em Deus e fazem a oração de fé.
(PORTAL HERMENÊUTICA)

Nenhum comentário:

Postar um comentário