sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

01730915_preview
 ESTABILIDADE
“Minha alma espera silenciosa” Sl 62:1
Alguns dos melhores períodos de oração são aqueles em que não há palavras. Deixo de falar, fecho os olhos e medito sobre o que estive lendo, ouço dentro de mim mesmo, ouço profundamente. Penso em mim mesmo como uma casa com muitas portas. Quando estou meditando (geralmente fecho os olhos, ajuda a não distrair), destranco as portas e as abro enquanto espero. É quando, então, sinto a presença do Espírito Santo. Levo as minhas circunstâncias a Ele e espero com as portas abertas.
Quero que saiba que nunca escutei uma voz audível. Não é esse tipo de resposta. É um ouvir interior. É sentir o que Deus está dizendo sobre a situação. Sua promessa é, afinal, que Ele irá imprimir a Sua vontade em nossos corações e mentes (Hb 8:10)
É quando você está amando alguém. Não é verdade que quanto mais é profundo o amor, menos é dito? Vocês podem ficar sentados juntos por uma ou duas horas e falar pouco, bem pouco, mas pode ser o encontro e o relacionamento mais profundo que já conheceu.
“Só Ele é minha rocha, o meu alto refúgio, não serei muito abalado” Sl 62:2.
Há uma sensação de estabilidade ao confiarmos no Senhor. É assim que esperamos silenciosamente com um sentimento de confiança.
Deus nos diz no salmo 62 porque temos que esperar confiantemente Nele:
- Ele é o nosso ÚNICO LIBERTADOR (v 1)
- Ele é a nossa ÚNICA SEGURANÇA (v 2)
- Ele é a nossa ÚNICA ESPERANÇA, nossa esperança vem Dele (v 5) Que afirmação animadora!
- Ele é a nossa ÚNICA GLÓRIA. De Deus dependem a minha salvação e a minha glória (v 7). Gosto disso, indica finalidade.
- Ele é nosso ÚNICO REFÚGIO (v 7). Só, só, só Deus é meu refúgio.
Poque esperar? Porque sem Ele não sou livre…Não tenho segurança…Não tenho qualquer glória…Não tenho qualquer refúgio…Não tenho qualquer esperança. Sem Ele estou desamparado.
Já li muita coisa boa sobre esperar e desenvolver a perseverança, mas nunca li nada melhor do que a paráfrase de J. B. Philips sobre Tiago 1:2-4. Leia essas palavras devagar, com atenção. Depois faça uma pausa e ore. Peça ao Senhor que lhe dê forças para suportar o teste demorado da paciência:
“Quando toda espécie  de provações e tentações entrarem em nossas vidas, meus irmãos, não as ressintam como intrusas, mas as acolham como amigas! Compreendam que elas chegam para provar a sua fé e produzir em vocês a qualidade da perseverança. Deixem então que o processo continue até que a perseverança esteja plenamente desenvolvida e descobrirão que se tornaram pessoas de caráter amadurecido, com o tipo certo de independência.”
Vamos orar – Senhor amadurece-me, estou pronto para esperar em Ti.
(Charles Swindoll, em “PERSEVERANÇA”)

Nenhum comentário:

Postar um comentário