sexta-feira, 1 de março de 2013

EU CREIO MAS…
140501692“Eu creio, Senhor! Ajuda a minha incredulidade”. Mc 9:24
É como se ele dissesse: “Eu creio, Senhor, mas a minha fé está por um fio”; “eu creio, mas as circunstâncias não me dão esperança”; “eu creio, mas as decepções se avolumam”; “eu creio, mas me sinto pequeno e impotente diante das dificuldades”; “eu creio, mas ver meu filho se convulsionando deste jeito, depois de tantos anos de sofrimento, me mostram o fracasso de minha fé até aqui”; “eu creio, com toda a fé que este coração tão cansado e sofrido ainda pode ter, mas sinto a cada dia esta fé desfalecer e, mesmo agora, diante de Ti, tenho medo de me decepcionar mais uma vez”.
A confissão de sua própria limitação não gerou nenhuma critica nem repreensão de Jesus. Ao contrário, aquele pai pediu a ajuda de Jesus à sua incredulidade e foi exatamente isto que Jesus fez. Repreendeu o espírito, tomou o menino pela mão e o devolveu, liberto e curado, ao seu dedicado pai.
Talvez você esteja na situação deste pai. As lutas, angustias, problemas, aflições, perseguições, crises, pelas quais você tem passado tenham abalado sua fé e roubado sua esperança. Mas, assim como fez aquele pai, não desista. Mesmo que sua fé pareça pequena, mesmo que a esperança pareça um fino vapor que desvanece, mesmo que os desafios sejam como gigantes e muralhas instransponíveis.
Ouse continuar e prosseguir. O que toca o coração de Deus não é o tamanho da fé, mas a perseverança daquele que crê, até porque a fé dos homens não chega sequer ao tamanho de um grão de mostarda, pois, segundo Jesus, se houvesse alguém com uma fé deste tamanho os montes estariam sendo transpostos. Mesmo os que se mostram gigantes hoje, ainda estão muito, muito longe desta fé que move montanhas. A força da fé não reside em seu tamanho, mas na sua perseverança.
A fé perseverante é aquela que vence. É na perseverança que o fraco se faz forte diante do Senhor.
(Devocionais Gospel Prime)

Nenhum comentário:

Postar um comentário