domingo, 17 de março de 2013

O BANQUETE

Você já disse alguma vez “Nosso Pai…” no domingo, e depois passou o restante da semana se sentindo um órfão? É uma ilusão comum. Dizemos que cremos em alguma coisa, depois provamos com nossas ações que não cremos. Ainda que sejamos filhos e filhas do Rei, podemos atravessar os dias como crianças abandonadas e sem lar.
Ontem examinamos quanto Deus deseja abençoar-nos, seus filhos. Hoje queremos que você entenda como tem direito à bênção… se reivindicá-la. São tantos os cristãos que conheço . passam a pão amanhecido porque se consideram cidadãos de segunda classe em vez de herdeiros reais. Muitos cristãos simplesmente não sabem que falta alguma coisa. Mas um banquete os aguarda, e seus nomes estão incluídos nele.
Pergunte-se: Quanto do banquete gratuito das bênçãos de Deus já experimentei? Você pode responder com um sentimento esmagador de gratidão por aquilo que ele faz em sua vida. Talvez sua resposta o deixe desanimado, até mesmo um pouco frustrado.
Você está cansado de pão amanhecido? A boa notícia é que você pode participar do banquete. Você não precisa ser mais especial, mais escolhido ou mais provado para se apropriar dele. A Bíblia diz: “A bênção do Senhor é a base da verdadeira riqueza, pois não traz tristezas e preocupações” (Pv 10:22)
Nossa passagem para a vida — incluído o banquete — já foi paga pelo amor de Deus na vida de seu Filho Jesus. Ele quer que você saiba e experimente sua abundância.
(Bruce Wilkinson, em “DEVOCIONAL – A ORAÇÃO DE JABEZ”)

Nenhum comentário:

Postar um comentário