domingo, 21 de abril de 2013


PASSEIOS NO JARDIM

“Ouvindo o homem e sua mulher os passos do Senhor Deus que andava pelo jardim quando soprava a brisa do dia, esconderam-se da presença do Senhor Deus entre as árvores do jardim. Mas o Senhor Deus chamou o homem, perguntando: “Onde está você?”. Gênesis 3.8-9
Certos lugares se parecem com o primeiro jardim, provocando em nós o anseio de experimentar o que Adão e Eva desfrutavam: caminhar com Deus. O mundo continua sendo um ótimo cenário para conhecer ao Senhor, mas algo mudou. as duas primeiras pessoas desistiram da companhia divina. elas ouviram os passos Dele a procurá-las. Mas ambas haviam pecado, e a culpa as oprimiu. Perderam o relacionamento íntimo que tinham, e desde então lutamos para retomar essa proximidade.
Deus não se escondeu do ser humano; foi o inverso. Envergonhados, temerosos e rebelados, Adão e Eva se esconderam. Deus, porém, foi procurá-los. embora tivesse conhecimento da desobediência, manteve seu compromisso.
De que amizade maravilhosa foram privados! Que paz perderam! Mas, antes de criticá-los, lembremos com que frequência repetimos o mesmo erro. Passamos momentos com Deus que gostaríamos de guardar, no entanto, horas mais tarde, lhe voltamos as costas.
O poder na vida de oração flui da presença de Deus em nós. Esse poder não é nosso, mas Dele. não o experimentaremos se insistirmos em nossa programação. Temos de planejar com seriedade o momento em que nos encontramos com Deus. se não construirmos a vida em torno desses “passeios no jardim” com o Senhor, bem rápido o mundo preencherá nossas horas com outros compromissos.
Como fez com adão e eva, Deus virá procurar-nos. eu não quero que Ele tenha de me perguntar: “onde você está?”. E você?
(Stormie Omartian, em “O PODER DE ORAR A VONTADE DE DEUS”)

Nenhum comentário:

Postar um comentário