terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

SEJAMOS FRANCOS COM DEUS
Deus nos concede graciosamente permissão para falar francamente com Ele. O verdadeiro problema com pessoas como eu é que achamos difícil usar de franqueza com o Senhor porque temos receio de que nossa raiva, frustração e confusão sejam pecados. A Bíblia certamente nos dá exemplos de pessoas que foram francas quanto às suas reações e sentimentos com relação ao que Deus estava fazendo, e Deus sempre trata suas inquietações em vez de censurá-las. Estas pessoas estavam pecando? Talvez, mas Deus não pareceu tratá-las como se estivessem. Lembra-se de Sara riu de Deus e depois tentou encobrir que tinha feito, o Senhor não a deixou (Gn 13-15). Ele a fez enfrentar suas emoções. Noemi disse às pessoas que Deus tornara sua vida amarga, todavia, Ele ainda agiu para abençoá-la. Jeremias expressou seu xtremo descontentamento com o que teve de sofrer como profeta do Senhor, alegando até que Deus o havia enganado, mesmo assim, o Senhor o manteve como Seu profeta. O senhor permitiu também que as palavras do autor de Eclesiastes tivessem um lugar na Bíblia Sagrada, apesar de expressarem uma triste perspectiva da vida e contrabalançarem declarações e conceitos mais positivos enconrados em Salmos e Provérbios. Jesus não teve nenhum receio de clamar ao Pai por que Este o havia abandonado.
Pense que talvez o fato de você estar com raiva de Deus seja, na realidade, um sinal de sua fé Nele. Você não culpa o destino ou se sente sem sorte. Em vez disso, apóia-se em alguém responsável pelo que está acontecendo ou pelo que você está passando. Você crê na existência de um Deus com quem ficar furioso.
Lembremo-nos do tipo de Deus que Ele é. Ele é onisciente. Se tentarmos encobrir o que está acontecendo dentro de nós, estaremos implicitamente afirmando acreditar que Deus é menos do que realmente é. Encarando realisticamente, isso, sim, é uma blasfêmia. Em vez de apresentar um deus que pode ser enganado, a Bíblia apresenta o DEUS que sabe exatamente o que está acontecendo (1 Sm 15; Pv 20:27; Jr 3:10; Jo 2:23-25). Deveríamos tratá-Lo como tal.
(Steve Bierly, em “LUTANDO COM DEUS)

Nenhum comentário:

Postar um comentário