terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

 VICIADOS EM ESPERANÇA

Existe uma música que gosto muito. A letra dizia: “sou como um viciado, amarrado a uma droga chamada esperança. Não consigo arrancá-la de meu coração.”
Davi disse exatamente o  mesmo, só que com outras palavras: “Bondade e misericórdia certamente me seguirão todos os dias da minha vida.” Não se trata aqui da expressão de um desejo. Ele diz certamente… com toda certeza… certeza absoluta.
Davi já era idoso quando escreveu o Salmo 23. ele presenciara muitas tragédias e sofrera grandes decepções, mas também chegara a conhecer Deus melhor — um Deus que conhece as necessidades de seus filhos, e que atende amplamente a estas necessidades; um Deus que nos restaura a vida e nos livra do medo. Apesar das nuvens escuras que surgissem no horizonte, tendo um Deus como ele, o salmista estava certo de que o sol se levantaria no dia seguinte.
Muitas pessoas se julgam a caminho do desastre total. Elas se sentem mal, e deixam a mente ser dominada pela idéia de que estão doentes ou que algo ruim irá lhes acontecer. Já começam o dia com um sentimento de mau presságio. Contemplam o futuro com apreensão e temor.
Li de um professor que tem obtido muito sucesso em seu trabalho. Ele pede aos alunos para ficarem em silêncio e imaginarem a mente como um papel em branco ou uma tela cinematográfica.
Então eles projetam naquela tela um quadro mental: uma coisa boa que desejam que aconteça. Depois apagam o quadro da mente. A seguir, projetam-no de novo. O processo é repetido várias vezes até que o quadro se torne bem nítido e definido. Deste modo, ele se fixa no consciente e no subconsciente da pessoa. Por fim, o professor manda que os alunos se empenhem no sentido de tornar o quadro em realidade, mantendo sempre um espírito de oração e fé.
É notável a rapidez e a perfeição com que aquele quadro se reproduz na vida.
Paremos de prognosticar desgraças para nós. Digamos como o salmista: “Este é o dia que o Senhor fez; regozijemo-nos e alegremo-nos nele” (Sl. 118:24).
Comecemos o dia com o coração cheio de esperança. Gravemos em nossa mente este versículo: “Bondade e misericórdia certamente me seguirão todos os dias da minha vida”, e realmente será assim porque tudo colabora para o bem daqueles que amam e confiam em Deus.
(Charles L Allen, em “A PSIQUIATRIA DE DEUS”)

Nenhum comentário:

Postar um comentário