sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

 FAZENDO MUITO COM POUCO

Toma, pois, este cajado na mão, com o qual hás de fazer os sinais” Êxodo 4:17
A sabedoria convencional questiona quanto pode ser realizado com pouco. A nossa tendência é acreditar que muito mais pode ser feito se possuirmos grandes recursos financeiros, funcionários talentosos e ideias inovadoras. Mas, essas coisas não fazem diferença para Deus. Considere apenas dois exemplos:
Em Juízes 3:31, Sangar era um homem relativamente desconhecido que, libertou, sozinho, Israel dos filisteus. Como? Ele teve uma grande vitória matando 600 filisteus com nada mais que uma aguilhada de bois (vara comprida usada para conduzir o gado, com um ferro pontudo numa das extremidades).
Em Êxodo, quando Deus pediu a Moisés para liderar o povo de Israel na saída do Egito, Moisés teve medo que o povo não lhe desse ouvidos ou o seguisse. Assim, Deus disse: “…Que é isso que tens na mão?” (4:2). Moisés respondeu: “…Um bordão”. Então, Deus usou o bordão na mão de Moisés para convencer o povo a segui-lo, transformar o rio Nilo em sangue, trazer grandes pragas sobre o Egito, abrir o Mar Vermelho e realizar milagres no deserto.
O bordão de Moisés e a aguilhada de Sangar, quando dedicados a Deus, tornaram-se ferramentas poderosas. Isto nos ajuda a perceber que, quando nos rendemos a Deus, Ele pode usar o pouco que temos para fazer grandes coisas através de nós ou nas nossas circunstâncias adversas. Deus não procura pessoas com grandes capacidades, mas aquelas que se dedicam a seguir e obedecer-lhe.
(Devocional Nosso Andar Diário)

Nenhum comentário:

Postar um comentário