sábado, 17 de novembro de 2012

DEUS TRABALHA!

“Ele trabalha” Sl 37:5
Uma tradução do versículo: “Entrega o teu caminho ao Senhor, confia nele, e o mais ele fará”, diz: “Deixa rolar sobre Jeová o teu caminho, confia nele, e Ele trabalha.”
A tradução chama a nossa atenção para a imediata ação de Deus quando verdadeiramente entregamos, ou fazemos rolar das nossas mãos para as Dele, o fardo, seja ele qual for: o sofrimento, a dificuldade, as necessidades materiais, ou a ansiedade pela conversão de algum ente querido.
“Ele trabalha.” Quando? Agora. É tão fácil adiarmos o momento de crer que Ele toma nas mãos o que Lhe confiamos, e que Ele toma para Si executar aquilo que Lhe entregamos — em vez de afirmarmos no ato da entrega: “Ele trabalha”, “Ele trabalha agora mesmo”; e o louvarmos por ser assim.
A nossa atitude de expectativa e confiança libera a operação do Espírito Santo no problema que Lhe entregamos. A questão fica fora do nosso alcance. Deixamos de tentar resolvê-la. “Ele trabalha!”
Este fato deve confortar-nos; não precisamos mais nos preocupar, quando a questão já foi entregue em Suas mãos. Oh, que alívio isso nos traz! Ele está realmente operando naquela dificuldade.
Mas, talvez alguém diga: “Eu não vejo os resultados.” Não faz mal. Se entregamos o assunto a Ele e olhamos para Jesus esperando que Ele opere, “Ele trabalha”. A fé pode ser provada, mas “Ele trabalha”; a Palavra é segura.
“Clamarei ao Deus altíssimo, ao Deus que por mim tudo executa.” Sl 57:2
Uma tradução antiga diz: “Ele executará o que eu tenho pela frente.” Esta expressão torna o verso bem significativo para nós. Peça o que pedir que Ele faça, devo descansar, seguro de que Ele o fará. “Os sábios, e os seus feitos estão nas mãos de Deus.”
O Senhor cumprirá até o fim os compromissos assumidos nas promessas que nos faz. O que quer que Ele tome nas mãos, Ele executará; assim, as misericórdias passadas são garantias para o futuro, e são razões verdadeiras para continuarmos a clamar a Ele.
(C. H. Spurgeon, em “DEUS NÃO MUDA”)

Nenhum comentário:

Postar um comentário