quinta-feira, 15 de novembro de 2012

NÃO MEÇA AS ONDAS
“Pedro, descendo do barco, andou por sobre as águas e foi ter com Jesus. Reparando, porém, na força do vento, teve medo; e, começando a submergir, gritou: Salva-me, Senhor” Mt 14.29:30
Pedro tinha um pouco de fé, no meio de sua dúvida, diz. Assim, a fé fez com que ele viesse, a dúvida fez com que ele clamasse por socorro, mas foi clamando e vindo, que ele foi trazido a Cristo.
Na experiência de Pedro a visão do perigo (a força do vento) foi um obstáculo. Uma vez andando sobre as águas, as ondas não eram da sua conta. Sua atenção devia estar voltada apenas para a vereda de luz que vinha de Cristo, no meio das trevas.
Quando o Senhor nos disser por cima das águas: “Vem!”, avancemos confiantemente. E nem por um momento afastemos os olhos Dele. Não é medindo as ondas que iremos prevalecer; nem é ferindo os ventos, que cresceremos em força. Examinar o perigo pode fazer-nos vacilar diante dele; parar diante da dificuldade é vê-la explodir sobre a nossa cabeça. Ergamos os olhos para os montes, e prossigamos — não há outro caminho.
Com Ele e Nele somente.
(Dan Crawford, em “LIDAR COM CONFLITOS”)

Nenhum comentário:

Postar um comentário