terça-feira, 4 de junho de 2013



JÁ POSSUO AGORA! 

Em Hebreus 11, Deus conta o que é a verdadeira fé. Moffat traduziu esse versículo assim: Ora, a fé significa que temos confiança das coisas que esperamos, e convicção daquilo que não vemos”. Outra tradução diz: “A fé é a certidão da garantia, a coisa em que esperamos até ao fim acaba sendo nossa”.
Há vários tipos de fé. Toda pessoa, cristã ou não, tem uma fé natural. Aqui, porém, Deus está falando a respeito de uma fé genuína, bíblica. Está falando a respeito de crer com o coração. E há uma vasta diferença entre crer com o coração e apenas crer naquilo que os sentidos lhe dizem!
A fé é apanhar as irrealidades da esperança e trazê-las para a dimensão da realidade.
Você espera, por exemplo, receber dinheiro para cobrir as despesas obrigatórias. A fé dá a certeza de que você terá o dinheiro. “A fé é a CONVICÇÃO dos fatos que ainda não se vêem”.
A fé dá substância às coisas esperadas. Lembre-se, a esperança diz: “Vou recebê-lo algum dia”. A fé afirma: “Já o possuo agora”.
Existe uma diferença inconciliável entre fé e “assentimento mental”. Muitas pessoas percebem o que a Palavra de Deus diz, e concordam que é a verdade – mas apenas com a mente, mas isso não transforma em realidade a vontade de Deus. É a fé no coração que recebe da parte de Deus aquilo que Ele pretende para nós. Note que a Bíblia diz: “Porque é com o coração que se crê…” Rm 10:10.
Jesus disse em Marcos 11:23 – “Se alguém disser a este monte: ergue-te e lançar-te no mar e não duvidar no seu coração…”
Quem acredita apenas na mente fraqueja diante da espera, “pensamentos positivos” ou coisas semelhantes, não suportam o peso do tempo. A fé na Palavra de Deus, a fé no poder do Espírito Santo, a fé na pessoa de Jesus cristo como Senhor e Salvador de nossa vidas, apenas isso e nada mais, garantem que “Tudo quanto em oração pedirdes, crede que recebestes, e assim será convosco” Mc 11:2.
Não creio naquilo que vejo e ouço. Creio naquilo que Deus diz através da Sua Palavra. Minha fé não se apega naquilo que meus sentidos (visão, audição, tato) atestam, mas, sim, naquilo que o Senhor diz.
Tomé disse: “Se eu não vir nas mãos o sinal dos cravos, de modo algum acreditarei” Jo 20:25. Abraão, por sua vez, teve a seguinte atitude: “Esperando contra a esperança, creu.” Rm 4:18.
Note a evidente diferença entre a fé de Tomé e a de Abraão. Tomé tinha apenas uma fé natural. Abraão, porém, não considerou o que via. O que lhe aconteceu? Recebeu a promessa e agradou o Pai.
Que tipo de fé você quer? Que tipo de fé você tem tido?
(Kenneth Hagin, em “O EXTRADORDINÁRIO CRESCIMENTO DA FÉ”)

Nenhum comentário:

Postar um comentário