quarta-feira, 17 de novembro de 2010

O VALOR DA PACIÊNCIA
As promessas de Deus não dependem do nosso meio-ambiente. Nossas condições não afetam Sua habilidade. Deus está muito mais interessado com nosso relacionamento com Ele do que com as condições que nos rodeiam e que mudam nossa perspectiva de Suas promessas. Ele quer que confiemos em Suas benevolências e em Suas aptidões para manter Suas promessas, independente do que está acontecendo em nossa vida. Deus não precisa de nossa ajuda para cumprir Suas obrigações.
Abraão e Sara aprenderam isso quando Sara se impacientou, pois já haviam passado 25 anos que Deus lhes prometera um filho e ela ainda não era mãe. Deus não aceitou a tentativa de “ajuda” de Sara quando ela deu sua serva Hagar para Abraão, afim de que tivessem um filho através dela. Quando Ismael, filho de Hagar nasceu, Deus afirmou que ele não era o filho da promessa, porque o filho da promessa viria de Sara, não importando o quanto idosa ela era.
Nossos planos não fazem e nem mudam os propósitos de Deus. Deus permanece fiel à Sua palavra, mesmo que nossos planos sejam bonitos. Ele está preso à Sua promessa, que está relacionada com Seu propósito. Mesmo tendo errado contra Deus, Sara recebeu o filho da promessa.
Não importa o quanto você desejaria que Deus o sustentasse em Seus planos, ajudando-o a manter Suas promessas. Deus só sustentará os Seus propósitos. Deus está completamente comprometido em sustentá-lo caso você esteja em Seus propósitos. Se você está fora deles, desista. Suas promessas são mais poderosas que nossos planos. Porque os planos de Sara não faziam parte de Seu propósito, então, Ele não os sustentou. Suas promessas caminham com Seus propósitos que são, invariavelmente, os melhores para nós. Contudo, nossa impaciência sempre nos leva para fora dos planos do Pai, daí a importância de saber esperar com sabedoria o tempo de Deus.
(Myles Munroe, em “O PROPÓSITO DE DEUS PARA SUA VIDA”)

Nenhum comentário:

Postar um comentário