segunda-feira, 7 de março de 2011

O GRANDE CONVERTEDOR
Saulo era esforçado, ambicioso, e muito comprometido com seus valores religiosos. Ele tinha um bom relacionamento com o sistema. A maior ameaça no seu emprego era um culto judaico conhecido como “O Caminho”. Alguns anos mais tarde ele veio a se chamar Cristianismo.
Saulo odiava essas idéias religiosas. Por que alguém ameaçaria a maravilhosa, por séculos honrada e teologicamente sofisticada tradição? A única coisa que Saulo queria ver mudada era qualquer coisa que ameaçasse seu entendimento de Deus. Saulo sabia tudo sobre Deus e ele não estava interessado em abandonar seu nicho de verdade.
Ele soube que alguns adeptos do Caminho estavam se escondendo em Damasco. Determinado a persegui-los, preparou-se sem demora e foi no encalço deles. Durante a viagem na estrada, no caminho do seu zelo para agradar a Deus, Saulo ficou cego por uma luz mais brilhante do que o sol. Caiu ao chão e ouviu uma voz dizendo: “Saulo, Saulo, por que me persegues?” Havia mais de Deus do que Saulo presumia conhecer.
Observe, esta não foi uma conversão de um pecador penitente, Saulo não veio a Deus implorando perdão. Na verdade, esta conversão não foi idéia de Saulo. A conversão começa como uma surpreendente iniciativa de Deus em nossas vidas.
Assusta-nos pensar que Deus poderia de fato intervir em nossas boas vidas e dizer: “Eu não me importo o quão devotamente você acredita, você não sabe quem Eu sou” Se isso acontecerá, a vida será bem diferente. O inverso também é verdade. Não interessa o quão desesperadamente queremos mudar, nunca o faremos a menos que vejamos Deus de uma maneira diferente. Somente Deus é O Grnade Convertedor. Não podemos mudar a nós mesmos (verdadeiramente), não podemos ajudar, mas ser mudados quando Ele revela mais Dele para nós.
Seguir Jesus é penetrar num processo duradouro de descobrimento de Deus mais do que já sabemos, descobrindo que “Meus caminhos são mais altos que os seus caminhos”, descobrindo que, muitas vezes, temos sido adoradores não de Deus mas de uma expectativa de Deus. Nada torna as coisas mais difíceis de ver a Deus do que nossas expectativas por Ele. Elas geralmente nos cegam pra os novos caminhos em que Ele está agindo para nos conduzir. A verdadeira conversão nos puxa para longe da religiosidade, longe de ter todas as respostas. Ela nos torna peregrinos numa jornada através da vida com algumas perguntas difíceis. Porque Deus está agindo sempre além dos nossos limites, convidando-nos para nos arriscar no desconhecido onde fomos abandonados por tudo – especialmente por nossas expectativas erradas de Deus.
Assim que Saulo obteve esta visão do Senhor, Ele foi transformado de perseguidor da igreja em um de seus líderes mais eminentes. A personalidade de Paulo não mudou de todo. Mas o zelo com que sistematicamente perseguia a igreja transformou-se no zelo que levou o evangelho ao redor do mundo.
Deus faz tudo MUITO mais maravilhosamente surpreendente e perfeito do que possamos sonhar ou pensar. De fato, os Seus caminhos são SEMPRE mais altos do que os nossos. SEMPRE ganharemos se nos deixarmos levar por este Caminho que nos leva à verdade, ao acerto, ao melhor de Deus para nós.
(M. Craig Barnes, em “QUANDO DEUS ABANDONA”)

Nenhum comentário:

Postar um comentário