terça-feira, 1 de março de 2011

SURPREENDIDOS
“Vede entre os gentios e olhai, e maravilhai-vos, e admirai-vos; porque realizarei em vossos dias uma obra que vós não crereis, quando for contada.” Hb 1:5
Às vezes, Deus dá respostas inesperadas às orações. Isso, mais que qualquer outra coisa, foi o que realmente assustou o profeta Habacuque. Por longo tempo parece que Deus não responde absolutamente nada. Então, quando vem a resposta, o que Ele diz é ainda mais misterioso do que a Sua aparente falha em não dar ouvidos às nossas orações.
John Newton escreveu um poema descrevendo uma experiência pessoal similar. Ele aspirava a algo melhor em sua vida espiritual. Clamava por um conhecimento mais profundo de Deus. Mas, em vez disso, Newton teve uma experiência que durou meses na qual parecia que Deus o abandonara. Ele foi tentado e provado além da sua possibilidade de compreensão. Contudo, por fim, ele veio a entender o que se passava e viu que foi desse modo que Deus respondeu à sua oração. Deus deixara que ele descesse ao fundo para ensiná-lo a depender inteiramente Dele. Depois que Newton aprendeu a lição, Deus o livrou da sua provação.
Temos a tendência de prescrever as respostas às nossas orações. Achamos que Deus só pode responder de um jeito. Mas as escrituras nos ensinam que, às vezes, Deus responde às nossas orações permitindo que as coisas piorem antes de ficarem confortáveis para nós. Muitas vezes, Ele faz o oposto do que antecipamos. Contudo, um princípio fundamental da vida e do andar da fé consiste em estarmos sempre preparados para o inesperado quando estamos tratando com Deus.
O melhor disso é que, sempre o inesperado de Deus nos surpreende alegremente.
(D. Martyn Llloyde-Jones, em “DO TEMOR À FÉ”)

2 comentários:

  1. Lindíssima mensagem! Parabéns pelo blog! Tô te seguindo.

    ResponderExcluir
  2. Obrigada !!Que bom q gostou !
    Bjs : )

    ResponderExcluir