terça-feira, 25 de dezembro de 2012


 FELIZ NATAL!
Natal. Mais um natal. As cidades fervilham, trânsito alterado, comércio tumultuado, pessoas alvoroçadas, é preciso comprar aquele presente…apressar o menu da ceia…dá os retoques no visual…passar mensagens de congratulações aos amigos…ligar para os mais íntimos…
É Natal. Para muitos, dia de festa, dia mágico, dia de alegria. Para outros é dia de tristeza, melancolia, saudades. É Natal, dezembro passou apressado, o ano passou acelerado, já é novamente Natal.
Mas, o mais importante não são os presentes, a confraternização; nem as frustrações, abatimentos e consternações. O mais importante é o aniversariante e a razão da Sua vinda até nós.
Deus se fez homem e veio “conviver” conosco, veio por Sua Graça revelar-se a nós, veio ser tocado, visto, escutado. Veio se mostrar para nos atrair, nos convidar a um novo relacionamento, uma nova aliança firmada no amor, e não no medo; na confiança, e não na opressão. Deus se fez homem em Cristo para que, ao reconhecermos com Senhor, Ele se faz nosso Salvador, único e suficiente.
Nada mais é preciso para receber perdão, para ganhar vida eterna. Deus veio ao mundo, isso nos garante o céu. Deus encarnou-se, “humanizou-se” por amor a cada ser humano. Cristo veio ao mundo para que espreguicemos na rede da Graça; se reconhecemos Sua missão salvadora, podemos relaxar, não há mais nada a pagar, estamos perdoados, aceitos e restaurados.
Isso é o ápice da verdadeira e substanciosa alegria, o clímax da vida. Que essa verdade contamine os corações nessa noite encantada.  Essa mensagem faz com que o natal se multiplique nos demais dias do ano – DEUS veio ao mundo por AMOR a mim (repita isso!). Repita para que ecoe em você cânticos de regozijo. Repita para que haja paz, perdão, gratidão, confraternização, acolhimento, partilha. Repita para que a dor pelas perdas e ausências, seja transformada em esperança. E que, acima de tudo, a intimidade e comunhão com o aniversariante seja real, palpável e imaculada. Isso, sim, é NATAL!
FELIZ NATAL!
10041967(Neuma Fernandes)

Nenhum comentário:

Postar um comentário