domingo, 9 de dezembro de 2012


POUCA BAGAGEM
Todos os grandes heróis da fé andaram por terreno desconhecido em algum momento de suas vidas. É o caso de Noé, ele, certamente, deu cada passo estritamente de acordo com a revelação divina. Sabia que DEUS estava no controle de sua vida.
Esse é exatamente o tipo de  certeza que devemos ter. Temos de estar caminhando tão próximos do SENHOR que ouvimos SUA voz no meio de qualquer tumulto em nossa vida. Temos de confiar NELE de forma tão completa que O seguiremos onde quer que nos conduza. Temos que andar estritamente dentro da luz revelada que ELE nos deu, não correndo adiante dela, nem ficando para trás, e nem nos debatendo para tomar outra direção.
Quando viajamos pelo deserto, há grande possibilidade que DEUS não nos revele o destino final. ELE tem várias razões para agir assim. Se revelasse para onde estamos indo, não estaríamos caminhando pela fé. Em geral a magnitude daquilo que está a nossa frente está a cima da nossa capacidade de compreensão. Podemos comprometer os planos de DEUS por pensarmos muito pequeno, ou podemos atrasar todo o processo por causa da dúvida.
DEUS conduziu os israelitas através do deserto porque, se os levasse pela rota direita, eles teriam de enfrentar os filisteus.DEUS sabia que naquele momento os israelitas ainda estavam com muito medo e não conseguiriam confiar que ELE lutaria por eles.
Você e eu não precisamos ficar tanto tempo no deserto, pois, podemos dar uma resposta diferente. DEUS nos conduz para o deserto porque quer que aprendamos a caminhar pela fé, confiando NELE a cada passo. Reconhecemos que o deserto é o lugar onde DEUS nos chama para esquecermos nosso conforto e nos movemos em direção ao desconhecido a fim de que Ele possa nos guiar para onde precisamos ir.
Na travessia no seu deserto, eu sugiro que carregue pouca bagagem, leve a Palavra de DEUS, uma medida de paciência, uma veste de louvor, um pequeno tapete para aqueles momentos de oração fervorosa, e um vaso vazio para armazenar a água viva que DEUS derrama sobre você.
(Stormie Omartian, em “O PODER DA FÉ EM TEMPOS DIFÍCEIS”)

Nenhum comentário:

Postar um comentário