quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

Propósitos de Deus Tudo que vem de Deus é perfeito, “grandes são as Suas obras, dignas de admiração de todos os que as amam. Sua obra é toda ela majestade e magnificência. E eterna a Sua justiça.” (Sal. 110: 2-3).
Quando queremos muito que aconteça um milagre, para cura e libertação de uma pessoa amada, pedimos ao Pai do Céu que tenha misericórdia daquela pessoa, e instantemente intercedemos em nossas orações para que a graça de Deus seja derramada.
Com o passar do nosso tempo, observamos que o tempo de Deus ainda não se completou, para que sua promessa fosse cumprida, então algumas vezes esmorecemos na nossa fé. O esmorecimento na nossa fé é uma armação do maligno, que lança esse dardo inflamado contra nós, objetivando nos afastar do recebimento da graça que por vezes está tão perto de se concretizar.
Temos que ser perseverantes na fé, para que o inimigo não se manifeste em oposição ao recebimento da nossa graça.
Quando estamos realmente determinados a conquistar a misericórdia, o compadecimento e as graças de Deus, nosso comportamento muda, nossas orações são mais intensas, nossa intercessão é rodeada de jejum e clamor, nossa inquietude sensibiliza e mobiliza as pessoas em nossa volta, logo todos entram em corrente de oração a fim de que nosso pedido seja atendido pelo Senhor Nosso Deus.
Percebamos quantas coisas boas para o Senhor estamos realizando: louvor, oração, jejum, dedicação, tempo para ouvir e divulgar a palavra... Talvez, aquela pessoa por quem pedimos cura e libertação, fosse utilizada pelo Senhor Nosso Deus, para que nós nos voltássemos com mais amor para Ele.
Porém, como “as obras de Suas mãos são verdade e justiça, imutáveis os Seus preceitos, irrevogáveis pelos séculos eternos, instituídos com justiça e equidade” (Sal. 110: 7-8), devemos acreditar que além de receber a graça da cura e libertação daquela pessoa, receberemos também de Deus a nossa própria cura e libertação, pois estamos trabalhando nos propósitos de Deus.
(www.boasmensagens.net)

Nenhum comentário:

Postar um comentário