domingo, 1 de maio de 2011

APARENTE AUSÊNCIA E TOTAL SILÊNCIO
Certo dia você acorda e percebe que todas as suas sensações de comunhão espiritual se foram. Você ora, mas nada acontece. Você repreende o diabo, mas isso não muda nada. Você lê exaustivamente a Palavra, seus amigos oram por você, você confessa cada pecado que consegue imaginar, e então sai por aí pedindo perdão a todos que conhece, você jejua…e nada anda. Você começa a se perguntar quanto tempo essa depressão espiritual irá durar. Dias? Semanas? Meses? Será que vai acabar? Você tem a impressão que suas orações simplesmente batem no teto e voltam. Em absoluto desespero, você gria: “Qual o meu problema?”
A verdade é que não há nada de errado com você! Trata-se de uma parte normal do amadurecimento de sua amizade com Deus. TODO criatão passa por isso ao menos uma vez, normalmente várias vezes. É doloroso e perturbador, mas completamente vital para o desenvolvimento da sua fé. Ter conhecimento disso deu esperança a Jó quando não podia sentir a presença de Deus em meio ao caos em que se transformou sua vida. Ele falou: “Se vou para o oriente, lá Ele não está. Se vou para o ocidente, não O encontro. Quando Ele está em ação no norte, não O enxergo; quando vai para o sul, nem sombra Dele eu vejo! Mas Ele conhece o caminho por onde ando.” Jó 23:8-10
Quando Deus parece distante, você pode pensar que Ele está te punindo por algum pecado. Na verdade o pecado nos desliga de uma amizade íntima com Deus. Mas freqüentemente esse sentimento de abandono não tem relação com o pecado, é um teste de fé que todos devemos enfrentar. Será que você continuará a amar, confiar, obedecer e adorar a Deus, mesmo quando não sente a Sua presença, nem há evidência visível da ação divina em sua vida?
A onipresença de Deus e a manifestação de Sua presença são coisas diferentes. Uma é um fato; a outra é freqüentemente uma sensação. Deus está SEMPRE presente, mesmo quando você não percebe, e Sua presença é muito profunda para ser medida por uma mera emoção.
Sim, Ele quer que você sinta a Sua presença, porém Ele está mais interessado que você confie, e não tanto que você O sinta. FÉ e não sentimento agrada a Deus.
As situações que mais põem à prova a Sua fé são aquelas em que a vida desanda e Deus não pode ser achado. Como louvá-Lo quando você não consegue compreender o que está acontecendo e Ele está silencioso? Como permanecer em comunhão com Ele em meio a uma crise e sem nenhum contato?
Você faz o que fez Jô: Então prostrou-se, rosto em terra, em adoração, e disse: “Saí nu do ventre da minha mãe, e nu partirei. O Senhor o deu, o Senhor o levou; louvado seja o nome do Senhor.” Jô 1:20-21.
Em tempos de seca espiritual, você deve confiar pacientemente nas promessas de Deus, e não nas emoções. Deve perceber que Ele o está levando a um nível mais profundo de maturidade.
(Rick Warren, em “UMA VIDA COM PROPÓSITOS”)

Um comentário: