terça-feira, 26 de abril de 2011

A ROCHA, A FONTE, O PÃO



















A fé é essencial à vida no Reino de Deus, da mesma forma que os alimentos, a água são à vida na terra. Precisamos nutrir nosso corpo para viver e necessitamos de dinheiro para comprar o que é fundamental para nossa sobrevivência. Lembre-se que a fé é a moeda do Reino de Deus, portanto não conseguimos efetuar os “negócios” do Reino sem ela.
Neste sentido, as Escrituras dizem: “Porque Nele se descobre a justiça de Deus de fé em fé, como está escrito: mas o justo pela fé viverá” Rm 1:17. A fé genuína – a fé em CRISTO – é a nossa nutrição e hidratação espiritual. Afinal, Jesus é o Pão da Vida (Jo 6:35). Ele é a fonte de Água Viva (Jo 7:38). A fé no Senhor nos dá acesso ilimitado às riquezas e aos recursos dos céus, porque tudo é possível ao que crê.
Qual é a fonte da sua fé? Em quem ou em que você confia? Sua fonte é confiável? Você possui mais de uma fonte? Ela resiste aos testes do tempo? A substância de sua fé deve ser tão excedente quanto a qualidade de sua fonte. Assim, certifique-se de que a fonte de onde provém a sua fé é a CORRETA.
A fé sempre requer um objeto: alguém ou alguma coisa em que acreditar. O objeto de nossa fé determina a qualidade ou o tamanho dela. A amplitude de nossa confiança não pode exceder o tamanho de seu objeto. Se desejamos uma fé com um potencial ilimitado, necessitamos de um objeto com capacidade infinita no qual (ou em quem) a depositamos.
Aprendi uma lição há muitos anos e sempre a ponho em prática em situações difíceis: não ficamos desapontados com aquilo que não esperamos. Davi, o salmista, disse: “Em Ti, Senhor, confio; nunca me deixes confundido; livra-me pela Tua justiça” Sl 31:1. Ele aprendeu que o ÚNICO objeto seguro em que podia depositar sua fé era no SENHOR DEUS, e nada mais.
Pessoas falham e circunstâncias passam. Apenas o Deus que se fez homem na pessoa de JESUS CRISTO é imutável.
Jesus proveu a melhor ilustração de uma fé inabalável, aquela que vence e sobrevive às provações:
“Qualquer que vem a mim e ouve as minhas palavras, e as ob-serva, eu vos mostrarei a quem é semelhante: É semelhante ao homem que edificou uma casa, e cavou, e abriu bem fundo, e pôs os alicerces sobre a rocha; e, vindo a enchente, bateu com ímpeto a corrente naquela casa, e não a pôde abalar, porque estava fundada sobre a rocha. Mas o que ouve e não pratica é semelhante ao homem que edificou uma casa sobre terra, sem alicerces, na qual bateu com ímpeto a corrente, e logo caiu; e foi grande a ruína daquela casa.” Lc 6:45-49
(Myles Munroe, em RE-DESCOBRINDO A FÉ”)

Nenhum comentário:

Postar um comentário