segunda-feira, 27 de maio de 2013

O BEM NA PERSPECTIVA DE DEUS

Não importa quão sem esperança a situação pareça , nós nunca saberemos a verdade completa acerca de uma ocorrência até que a vejamos pela perspectiva divina.
A fé genuína é a crença no Deus grandioso e majestoso, e não nos detalhes cotidianos da vida.
A esposa de Jó não entendia isso. Ela não sabia nada a respeito da perspectiva abrangente de Deus. Tudo o que conseguia enxergar era que seu outrora rico e saudável marido estava agora doente e pobre. Assim concluiu que a fé não funcionava. Ela aconselhou Jó amaldiçoar Deus, ao que este lhe respondeu: “Receberemos o bem de Deus e não receberíamos o mal?”
A fé nos capacita a enfrentar os perigos, as labutas e as armadilhas. Ela nos dá poder para viver os tempos bons e os ruins com igual equilíbrio. A fé assegura que Deus nos encherá de graça para suportar provações e sair delas sem qualquer arranhão.
Receberemos o bem de Deus e não receberíamos o mal? Que frase! Entretanto, temos de definir o que é bem. O bem segundo a perspectiva de Deus pode não corresponder ao conceito que temos dele. Tudo depende do que serve ao grande propósito divino.
Bem pode significar uma fornalha ardente, como o foi para Sadraque, Mesaque e Abede-Nego; a cova dos leões, para Daniel; a crus, para Cristo. Pode ser o exílio como foi para João na ilha de Patmos. Todas essas coisas foram boas aos olhos de Deus, porque serviram ao Seu plano. Em cada provação e dificuldade, Ele foi glorificado, vidas foram mudadas, e Seu Reino se expandiu. E quem as enfrentou, no fim, obteve ganhos realmente valiosos.
Nosso Deus é maior que qualquer problema que possamos enfrentar. Com fé nesse DEUS podemos lidar com todas as adversidades porque os problemas são temporários. Nenhuma provação entra em nosso caminho sem que Ele esteja no controle. Nenhum mal pode nos ocorrer sem que Ele transforme em bem.
(Myles Munroe, em “RE-DESCOBRINDO A FÉ”)

Nenhum comentário:

Postar um comentário